Muda sua vida...hoje!

Lisboa Counselling
2. As Emoções e o Natal

images

 

 

 

 

 

 

Tu podes influenciar o ambiente do teu Natal; não só as tuas emoções mas o ambiente à tua volta. É uma escolha, uma atitude, intencional e ativa.

 

Emoções vs mente

A tuas emoções, o que sentes em cada momento, é reflexo dos teus pensamentos. Então, o teu campo de batalha é a tua mente – não o esperar que os outros sejam diferentes para que tu possas ser feliz, mas o desenvolver de uma atitude mental que promova o bem-estar interior, em ti e nos outros.

 

Gratidão vs expectativas

A nossa tendência natural é para termos expectativas, para assumirmos o que os outros “devem” fazer. Se seguimos esse caminho, o mais natural é ficarmos desiludidos. Os outros dificilmente irão satisfizer todas as nossas expectativas – e nem é esse o seu papel; eles não foram criados para nos satisfazer.

Por outro lado, as expectativas matam a gratidão. Sempre que alguém te dá diferente ou um pouco menos do que esperavas, o que vais sentir é desagrado e não gratidão. O resultado é amargura dentro de ti e o aumento de desgaste na vossa relação. Pelo contrário, se decides (e é uma decisão!) desenvolver a gratidão dentro de ti, vais sentir-te melhor e vais mais facilmente construir e fortalecer o vosso relacionamento. A gratidão é uma escolha, é uma atitude ativa de construção, ou mesmo de contribuição para a restauração de um relacionamento.

 

Copo meio cheio 

Tu tens o poder de escolher as tuas atitudes; talvez não de mudar a tua família como gostarias mas de, através de mudança no teu agir, começares a influenciar também a mudança no teu ambiente familiar. Podes pensar que com a tua família isso é impossível. Eu não estou a desvalorizar nem a aligeirar o desgaste em que vocês possam estar. Mas mesmo as situações “impossíveis”, podem ser trabalhadas e mudadas.

Tu podes escolher ter o copo meio cheio; tomar consciência das pequenas coisas que vão acontecendo e valorizá-las. Isto pode requerer intenção e trabalho. A tendência natural, como seres egoístas que somos, é repararmos no que falta, no que não está a acontecer, e ficarmos à espera que aconteça. Um dos problemas disso é que, enquanto estamos à espera daquilo que tanto queremos, nem reparamos em milhentas outras pequenas coisas que estão a acontecer. Ansiando por algo que não vamos ter, desprezamos o que temos.

 

Como mudar isso?

Fala-se muito em mudança de dentro para fora. Eu reconheço que isso seria o ideal, sem dúvida. Mas é um conceito em que eu não acredito muito, quando são os humanos que estão no controlo. Por isso, a minha abordagem está ligada a uma mudança precisamente em sentido oposto, de fora para dentro. Ou seja, vais começando a mudar as tuas atitudes, vais saboreando algo que não é o que querias, mas o que tens; vais mudando o teu foco, daquilo que estava nos teus anseios, para aquilo que está nas tuas mãos; vais tomando consciência das coisas boas e positivas que vais tendo e começas a valorizar essa coisas… e a usufruir delas. No início, é uma escolha, uma decisão, e sei que pode não ser nada fácil. Mas há medida que o teu olhar começa a identificar o positivo, as tuas emoções também começam a mudar. Vais tomando consciência de que até tens muitos motivos para te sentires grato e vai ficando mais fácil sorrir e agradecer.

Neste tipo de “percurso”, vais investir em mudar por fora, as tuas atitudes, as tuas palavras. Pode parecer-te hipocrisia, dizeres algo agradável quando não tens vontade. O que vai fazer toda a diferença é a intenção – se estás a dizer apenas palavras vazias ou se estás a procurar alargar a tua visão, fazer uma análise mais positiva e influenciar o teu ambiente. E aí o teu interior, as tuas emoções, a tua capacidade de agir positivo vai também começando a mudar.

E mesmo em relação a problemas graves que haja na tua família, a atitudes ou comportamentos que não devam ser permitidos, ao desenvolver uma atitude interior mais positiva, terás muito mais capacidade de agir de forma eficaz para lidar com essas situações.

 

As tuas emoções são influenciadas por diversos fatores. Tu podes escolher não só o tipo de atitudes, mas também as emoções que queres cultivar dentro de ti.

Deixa-nós uma resposta...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>