Muda sua vida...hoje!

Lisboa Counselling
2. Descanso Activo – Descansar Quando não há Tempo

alice_in_wonderland___white_rabbit_by_clairestevenson-d5abdon

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pensa-se que a falta de descanso é resultado da falta de tempo.

Eu não concordo!

 

 

Tempo mal usado

Segunda-feira tem a fama de ser o pior dia da semana – aquele em que tens que voltar ao trabalho. Na realidade, esse dia, para muitas pessoas, é marcado pelo “ainda estar cansado”. É comum passar-se o fim de semana sem fazer nada e chegar à segunda ainda com todo o cansaço da semana anterior. Parece que o tempo do fim de semana não foi suficiente.

Outras pessoas passam o fim de semana num frenesim, em compras, limpezas, arrumações, como se houvesse imensas tarefas num mesmo pacote e eles tivessem que as realizar todas em simultâneo. Naturalmente, o cansaço aumenta. Mas, mais uma vez, temos um paradoxo – quanto mais te esforças para fazeres todas as tuas tarefas, mais cansado estás e menos capacidade tens para as cumprires. Ou seja, o teu empenho em cumprir, faz com que te vás tornando pior cumpridor – mais esmagado pelo cansaço, com menos paciência, menos eficácia. E o tempo escapa-te por entre os dedos e ficas apenas com a sensação de que não tens tempo para nada e de que estás cada vez mais exausto.

 

Ligado a tempo inteiro

Quando um motor está sobreaquecido, qualquer pessoa sabe que a primeira coisa a fazer é desligá-lo. Esse é o problema da mente humana nos dias de hoje. Ela fica ligada a tempo inteiro, sem ter oportunidade de descansar, de recarregar baterias. Ou seja, quando sais do trabalho, continuas em modo de trabalho. Vais para a cama ainda com os temas do trabalho (ou as preocupações e problemas que estejas a enfrentar no momento) abertos na tua mente. Naturalmente vai ser difícil adormeceres. E mesmo durante o fim de semana ou outros tempos livres, os temas que te estão a desgastar continuam abertos na tua mente.

Por um lado, a maioria das pessoas não tem consciência da necessidade de desligar a mente, de permitir que a mente passe algum tempo fora do que a está a sobrecarregar. Por outro, mesmo pessoas que já têm a consciência dessa necessidade, não conseguem desligar de forma eficaz. Precisam de muito tempo para conseguirem desligar e o tempo que têm livre parece insuficiente para isso.

 

Descanso vs tempo

O descanso eficaz não precisa de muito tempo. Aliás, descanso activo é precisamente a capacidade de descansar com qualidade, de recarregar as baterias, em curtos períodos de tempo.

Como referi no artigo anterior, para conseguires desligar a tua mente precisas de alguma energia. A tua mente não “apaga” simplesmente (quando o faz é porque já está a entrar num processo de ruptura).

O descanso com qualidade é uma escolha, uma intenção. Para conseguires desligar a mente o suficiente, precisas de foco. O descanso não é apenas desabar no sofá mas algo intencional e planeado que te ajude a descansar a tua mente.

 

O descanso passivo (o dormir, o sofá, …) é importante. Mas hoje em dia não é o suficiente. E quando a pressão é muita, a nível mental ou emocional, essa pressão acaba por impedir o teu próprio corpo físico de descansar. Ou seja, o teu cansaço está não só na mente mas também no corpo.

O que precisas? Alterar as tuas “estratégias” de descanso. Desenvolver a capacidade de descansar com qualidade, em curtos períodos de tempo – descanso activo.

 

Deixa-nós uma resposta...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>