Muda sua vida...hoje!

Lisboa Counselling
1.Assertividade — Afinal o que (não) é isso?

285417_489525631111247_1340403654_n

Será que assertividade significa “dizer umas coisas”? Será que é dizer a verdade, seja a que custo for?

Quando usas esse tipo de assertividade, qual é o resultado? O outro fica mais motivado para fazer o que tu queres que ele faça?

 

Assertividade está na moda. É incentivada e vista como algo positivo. A ideia de que devemos investir em nos amar a nós próprios e lutar pelos nossos direitos, tem feito com que muitas vezes se ignore completamente o amor pelos outros e os seus direitos. Não estou a dizer que não deves amar-te a ti próprio. Aliás, tu já te amas! O que te pode parecer falta de auto-estima, provavelmente não é mais do que uma auto-imagem incorrecta ou distorcida.

 

Na verdade, muitas das atitudes que são consideradas assertivas, não são mais do que egocentrismo, falta de respeito pelo outro e, muitas vezes, falta de ética. E nem sequer são eficazes!

 

Uma das linhas básicas do counselling tem a ver com a eficácia. Por isso é uma terapia breve, em que se resolve o problema ou se alcança o alvo desejado, num período muito mais curto do que nas abordagens tradicionais. Isto porque os nossos clientes aprendem a perceber quando uma estratégia não resulta e a desenvolver outras formas de acção que lhes permitam obter o resultado que desejam.

 

“Estou há anos a dizer a mesma coisa e ele ainda não mudou!” Este é um tipo de comentário que eu oiço com frequência. Mas o que me espanta, muito mais do que “ele” ou “ela” não ter mudado apesar de estar há anos a ouvir a mesma coisa, é a pessoa que está a dizer isso ainda não ter percebido que essa estratégia não funciona!!! De todo!! Se não funcionou em anos desse “investimento” é óbvio que não irá funcionar no futuro (creio eu!).

 

Nós reagimos (mesmo inconscientemente) não só ao que nos é dito, mas também à forma como é dito. Uma forma de falar muito áspera ou dura interrompe, ou mesmo bloqueia, a comunicação. Quando usas esse estilo de comunicação, as outras pessoas à partida já não te ouvem; ficam à defesa ou entram ao ataque, apenas como reacção à forma como estás a comunicar e não necessariamente àquilo que estás a dizer. Este tipo de assertividade faz com que os outros, na prática, não oiçam o que dizes, como forma de se protegerem dessa hostilidade ou simplesmente porque não estão para aturar isso. Aquilo que estás a tentar dizer “não entra”, não por ser errado ou desinteressante mas apenas porque estás a usar uma forma de comunicação que não funciona.

 

Assertividade sem sensibilidade não resulta! Se já estás farto de “dizer o mesmo” e os outros não mudam, talvez estejas a precisar de mudar de estratégia. O foco não deve ser o outro — que não te ouve — mas tu, que precisas de desenvolver a capacidade / habilidade de conseguires fazer-te ouvir.

Qual é o teu objectivo? Deitares cá para fora tudo o que achas que tens o direito de dizer ou conseguires que a situação mude, que o problema se resolva? Para teres um resultado diferente do que tens tido até aqui, precisas de mudar os “ingredientes” da tua comunicação.

 

A tua “assertividade” não está a dar o resultado que desejas? A mudança é possível e está nas tuas mãos!

Segue os meus próximos artigos sobre o tema ou contacta-nos hoje mesmo.

 

info@lisboacounselling.com

 

One Response to “1.Assertividade — Afinal o que (não) é isso?”

Deixa-nós uma resposta...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>