Muda sua vida...hoje!

Lisboa Counselling
2.Burnout / Esgotamento — Características e Sintomas

Esgotamento? Não tens que chegar aí!

 

Bem-estar

 

Na grande maioria dos casos, o esgotamento é diagnosticado quando a pessoa entra em colapso. No entanto, este não é um problema súbito e inesperado, como um ataque cardíaco ou um AVC, mas um processo que começou muito antes desse desabamento.

E qual é a relevância disso? O mais relevante deste facto, é perceber que o esgotamento é um processo possível de evitar. Da mesma forma que uma dor de dentes persistente te leva a ir ao dentista antes que esse dente se deteriore completamente (espero!) também os sinais de que estás a entrar num processo de esgotamento te deveriam levar a tomar medidas para evitar que isso aconteça.

E como podes saber se estás em risco de esgotamento? Os sintomas são bem claros e visíveis. Neste artigo vou abordar alguns dos mais comuns.

 

Desgaste físico

Quando se está num processo de esgotamento, há um grande desgaste físico, um estado fadiga e exaustão muito superior ao que seria natural nas mesmas condições de trabalho. Há uma sensação de colapso físico, de cansaço extremo, sendo comum acordar de manhã já cansado. Qualquer actividade física requer um enorme esforço e pode deixar-te com a sensação de que acabaste de correr uma maratona.

 

Colapso mental

Começa a haver uma crescente dificuldade em realizar coisas básicas, como saber que dia é hoje ou lembrar-se de coisas que tem para fazer. Não consegue realizar algo sem estar sempre a confirmar a sua “agenda” ou lista de tarefas, esquece coisas que eram óbvias ou mesmo automáticas. Há dificuldade de concentração, levando a ler e reler a mesma coisas inúmeras vezes até a conseguir absorver. Frequentemente há a sensação de a cabeça querer explodir.

 

Emoções

A tendência para angústia e estados expressivos aumenta. Há uma grande falta de esperança e a vida vai perdendo completamente o sentido. Perde-se a capacidade de sentir prazer nas pequenas coisas e nada parece valer a pena. Desenvolve-se uma sensação de grande vazio interior. A pessoa sente que tudo é difícil, desgastante, impossível de resolver. Mesmo situações que há algum tempo atrás eram desafios possíveis de ultrapassar, neste momento passam a ser vistos como intransponíveis.

Há um grande aumento de ansiedade e bruscas oscilações de humor.

 

Sintomas físicos

Podem surgir dores de cabeça, tonturas e sensação de vertigem. As dificuldades respiratórias, com falta de ar e opressão no peito são frequentes, assim como tremores (por exemplo nas mãos) e sensação de instabilidade a nível corporal. Há distúrbios de sono e digestivos.

 

Num estágio mais avançado a pessoa pode tornar-se incapaz de funcionar, chegando a ter alucinações.

 

 

Todos estes sintomas são comuns a outros problemas tanto de ordem física como emocionais ou mentais. No entanto, se há persistência de vários destes sintomas, será preferível fazeres um despiste. Os “custos” de ter um esgotamento são demasiado elevados e podem ser facilmente evitados.

Se sentes que não estás bem, no LisboaCounselling podes fazer uma sessão de avaliação / despiste e de informação acerca dos riscos que estás a correr e do que podes fazer para os evitar ou para inverter esse processo.

 

Se não tens “tempo” para cuidares de ti, certamente também não terás tempo para estar num processo de burnout. Evitar isso é possível e está ao teu alcance, onde quer que te encontres. Contacta-nos!

info@lisboacounselling.com

Deixa-nós uma resposta...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>