Muda sua vida...hoje!

Lisboa Counselling
3.Insucesso Escolar — Fragilidade Emocional

 

imgres

 

 

 

 

 

 

Baixo rendimento escolar e, mais ainda, descida nesse rendimento, pode ser indicativo de que essa criança / jovem esteja a passar por dificuldades a nível emocional.

 

 

As crianças e adolescentes nem sempre percebem o que lhes está a causar o mal estar e, na maioria das vezes, não conseguem falar acerca disso. E quanto mais grave é a situação, menos provável é que a criança fale ou peça ajuda.

Há vários factores que podem contribuir para uma fragilidade ou mesmo desestruturação emocional. Vamos ver alguns.

 

Características físicas

Algumas características, como obesidade, uso de óculos ou pouca habilidade a nível psicomotor, podem levar a que essa criança seja gozada ou colocada de lado reduzindo, por um lado, a sua auto-confiança e estabilidade emocional e, por outro, podendo mesmo dificultar a realização das tarefas escolares.

 

Características de temperamento

Crianças tímidas ou com menos facilidade em se relacionarem, podem acabar por também ver o seu desempenho prejudicado. Normalmente isto é agravado pelos “rótulos” que a criança recebe, tanto de colegas como da própria família, e que a levam a acreditar que é menos capaz do que as outras. E, naturalmente, uma criança em quem ninguém acredita, acaba por entrar num círculo vicioso de baixo rendimento, que poderia ser facilmente evitado trabalhando um pouco a sua auto-imagem e auto-confiança.

Crianças com uma grande sensibilidade e que sofrem com as “dores” dos outros, também são frequentemente afectadas pelas situações e vivências negativas que encontram.

 

Conflitos na família / divórcio

Conflitos prolongados ou muito frequentes dentro da família, sempre têm um impacto negativo no desenvolvimento da criança. E os “sintomas” desse impacto normalmente manifestam-se de forma que parece não ter nada a ver com os problemas que estão a causar esse mal estar.

No caso de separação ou divórcio, os filhos vêem-se frequentemente envolvidos na luta entre os pais, sendo pressionados a ficar do lado de um ou do outro, numa guerra que não é responsabilidade deles e que eles não querem. Esta instabilidade emocional acaba por “transbordar”, manifestando-se com sinais de sofrimento ou de rebelião e agressividade.

 

Morte

Para muitas pessoas, a morte é um assunto tabu. E quando há uma morte na família, há tantas coisas em que pensar que é fácil “esquecer” o impacto que isso pode estar a causar nas crianças. Estas podem entrar num mundo imaginário e completamente deturpado, com efeitos mesmo a longo prazo, se isso não for percebido e gerido de forma correcta.

 

Situações de abuso

As situações de abuso em relação a crianças são muito mais frequentes do que se imagina e são das que maior impacto têm na sua vida. O caso de bullying na escola continua a aumentar, apesar de na maioria das vezes não ser identificado ou ser intencionalmente ignorado ou subestimado. No entanto, estas situações afectam as suas vítimas em muitos aspectos. Podes encontrar mais informação acerca de bullying na escola em http://lisboacounselling.com/bullying-na-escola/

Também há muitas situações de abuso dentro da própria família. Muitas crianças vivem situações de violência doméstica ou são vítimas de assédio / abuso sexual, normalmente vindo este abuso de um familiar próximo, “de confiança” e que nunca levantaria qualquer suspeita. Nesta área, eu encontro frequentemente hábitos que não são nada saudáveis e que são de evitar, por poderem tornar-se oportunidades a que algo mais grave possa acontecer. Por exemplo, a filha tomar banho com o pai, filho/a dormir na cama dos pais, etc. Não é necessário; há outras formas mais saudáveis, mesmo para o desenvolvimento da criança, de mostrar afecto; e pode ser uma porta aberta a outros problemas. Muitas vezes é apenas a oportunidade, a facilidade, que leva a que as coisas aconteçam.

 

Fragilidade emocional não tem que ser um problema. Mas é importante que essas crianças possam desenvolver o seu fortalecimento mental e emocional, de forma a terem uma vida mais proveitosa e menos dolorosa.

 

 

Deixa-nós uma resposta...

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

* *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>