O conceito de slow living vai tendo cada vez mais adeptos; uns porque querem ter uma vida mais saudável para si e a sua família, outros porque já entraram em ruptura, como burnout ou ataques de pânico e perceberam o alto custo da pressão e aceleração.

A grande diferença deste estilo de vida, é que ele não funciona no impulso, no piloto-automático. É uma vida mais consciente e intencional.

 

Simplifica

Começa por tentar precisar de menos. Percebe a diferença entre o que precisas e o que simplesmente queres. Isso vai começar a reduzir a pressão que colocas sobre ti.

De uma forma muito prática, começa a perceber algumas coisas de que não precisas; reduz a lista das compras (e compra só o que está na lista), reduz atividades que não são assim tão importantes ou não tens que fazer. Em vez de quereres ou fazeres tudo o que vem à mão, começa a selecionar.

 

Recarregar de baterias

Para além do teu trabalho e das tarefas pessoais ou de família que precisas de fazer (e que com certeza é possível reduzir, simplificar ou gerir de forma mais eficaz), a tua agenda precisa de incluir um tempo para recarregares baterias. É importante criares uma rotina de teres um tempo só para ti, para desligares a mente. Pode ser um tempo curto, apenas uns minutos. Podes usar as ferramentas de Mindfulness; encontras artigos sobre este tema neste site em https://lisboacounselling.com/index/

Aprecia o momento presente. Tira o teu cérebro, por uns momentos, dos pensamentos e inúmeros temas que o estão a atulhar e relaxa um pouco. Podes usar algumas das tuas tarefas de rotina para esse desligar da mente, por exemplo no duche ou enquanto estás a cozinhar. Procura ficar apenas ali, sentindo, observando, apreciando, sem pensar em mais nada.

 

A tua casa

Procura que a decoração da tua casa seja mais voltada para o bem-estar do que para a moda; que seja um lugar do qual podes usufruir. Cria algum recanto confortável e tranquilo e começa a desenvolver o hábito de teres alguns momentos “quietos”; pode ser a ler um livro, a tomar um chá ou um café lento e saboreado (em vez de expresso e a correr). Não precisas de ter muito tempo. Às vezes só uns breves minutos, por exemplo a seguir ao almoço ou ao jantar.

Vai tornando a tua casa mais voltada para os sentidos do que para o digital. Usa matérias naturais, peças em menos quantidade, menos produção em massa e mais artesanal, mais irregulares, imperfeitas, diferentes umas das outras. Cria pausas sem o digital; aprende a usufruir de outras coisas que não apenas o écran. Começa, por exemplo, por não ligares um écran assim que chegas a casa.

Reduz o consumismo; procura comprar menos e com mais gosto, mais intencionalidade, mais respeito pelo produtor. Pouco a pouco, começa a criar mudança também no ambiente que te envolve.

 

Algumas ideias que podes começar a colocar em prática:

  • Procura fazer uma coisa de cada vez; sai do modo de multitasking
  • Cuida dos relacionamentos importantes; passa algum tempo com as “tuas” pessoas; conversa, ri, usufrui desses momentos
  • Usufrui das pequenas coisas banais; torna-as uma ferramenta de bem-estar
  • Usa os sentidos; começa a praticar o mindfulness como um hábito
  • Passa mais tempo em contacto com a natureza, por exemplo caminhando ou cuidando de algumas plantas em casa
  • Faz pequenas pausas para fechares separadores do teu cérebro
  • Recria as tuas rotinas – em vez de as veres como coisas que tens de fazer, vê-as como momentos em que podes desligar a mente; usufrui de coisas simples de auto-cuidado ou de tarefas domésticas
  • Consome comida mais natural e simples, come com mais calma, a saborear
  • Desliga as notificações e passa mais tempo offline

 

A mudança precisa de ser feita passo a passo. Na tua vida, começa a planear, pequenos momentos menos acelerados que vais repetindo e alargando. Planeia uma pequena coisa que vais começar a fazer e começa a ganhar terreno neste novo percurso.

 

 

Se queres perceber como desenvolver um estilo de vida que agora te parece impossível, contacta-nos. Iremos ajudar-te a planear e dar pequenos passos, à tua medida, ao teu ritmo, e a alcançares a mudança que desejas.